Apesar de idealista, alegre e amoroso, Borderline intensifica as emoções negativas

Borderline em inglês significa “fronteira” ou “limite”. Esse quadro caracteriza-se basicamente pelo padrão de comportamento impulsivo e na instabilidade de afetos, relacionamentos interpessoais e autoimagem. Este padrão é tem início no começo da idade adulta e os sintomas ocorrem em uma variedade de situações e contexto.

Pessoas com o transtorno geralmente sentem emoções com maior facilidade, profundidade e duração, o que traz aspectos tanto positivos quanto negativos.  Seu comportamento é excepcionalmente idealista, alegre e amoroso, no entanto por vezes reagem de forma diferente em relação a emoções negativas, ao sentir intenso luto em vez da tristeza, forte humilhação e vergonha em vez de um simples constrangimento, ódio em vez de irritação e, muitas vezes, pânico em vez de nervosismo, entre outros.

Estes são apenas algumas das características que uma pessoa com TPB pode apresentar, de modo que é possível identificar-se com algum comportamento e ser saudável. Por isso a importância de se fazer uma avaliação caso necessário, com um profissional especializado. A psicoterapia é o primeiro tratamento indicado para o Transtorno de Personalidade Borderline, sendo verificadas as necessidades específicas daquele paciente.

Em outros casos também são indicados os medicamentos antidepressivos, por exemplo, para os transtornos comórbidos – mais de uma patologia ao mesmo tempo – como depressão e ansiedade. Também são administrados antipsiocóticos  a fim de tratar alguns sintomas como clivagem*, impulsividade e comportamento imprudente.

*clivagem é a impossibilidade de uma pessoa em pensar nas qualidades positivas e negativas de alguém como partes de um todo coeso e realista.