Cuidado para não exagerar no Café!

vista aérea de quize xicaras de café com diferentes espumas com fundo azul celeste

Os efeitos do consumo do café no organismo são conhecidos principalmente pelo aumento do ânimo e desempenho. Embora seja uma das substâncias mais usadas no mundo, ainda não se sabe todas as implicações deste hábito para a saúde mental dos indivíduos.

As investigações em torno do tema tentam responder a seguinte questão: existe uma margem segura para o consumo de café? A resposta parece sempre apontar para o consumo moderado, entretanto, para algumas pessoas, o seu uso nem mesmo é recomendado.

O aumento de atenção provocado pela ingestão do café ajuda muitas pessoas durante o dia a dia, porém, pessoas com transtorno de ansiedade, por exemplo, devem evitar o uso da substância, uma vez que, a cafeína possui efeito ansiogênico, ou seja, induz a ansiedade e desconforto físico ou psíquico. Outro exemplo, são os portadores de síndrome do pânico e fobia social, estes pacientes são bastante afetados pelos efeitos da cafeína no organismo. No entanto, pacientes de fobias específicas não parecem reagir negativamente aos seus efeitos.

É importante, sobretudo, ter em mente que a cafeína é um estimulante e, portanto, possui efeitos positivos e negativos. Como outros estimulantes, o café tem potencial de causar dependência, intoxicação, com sintomas de náusea, ansiedade, palpitações, nervosismo, entre outros. Sendo assim, nunca é demais maneirar no cafezinho.