Transtorno de Ansiedade de Separação

Psiquiatria Infantil

O que é TAS?

Transtorno de Ansiedade da Separação

Algumas crianças são mais suscetíveis a momentos de desprendimento de vínculos mais fortes. Geralmente, essa experiência começa com a separação da mãe ou do cuidador e é um aprendizado que acontece, em menor ou maior grau, para cada pessoa durante seu desenvolvimento.

Entretanto, essa ansiedade tende a se dissipar quando as mesmas aprendem que a pessoa em questão vai voltar ou, apenas, que esses distanciamentos acontecem e são naturais. Incidentes como a perda de um animal, um amigo ou parente, bem como, mudança de escola ou cidade, podem provocar os sintomas da ansiedade da separação em crianças. Este problema é mais comum nas crianças mais pequenas e raramente acontece depois da puberdade.

Os sintomas da ansiedade da separação geralmente são observados por meio do alto nível de importância dado ao acontecimento, quando, por exemplo, uma criança encara o fato como uma tragédia e protagoniza um verdadeiro “drama” que beira o desespero. Posteriormente, tendem a se fixarem na figura dessa pessoa, com grande medo de perdê-la para algum evento externo enquanto estiver longe. Algumas crianças com TAS apresentam dificuldade de ir à escola, dormir na casa de amigos, dificuldade para dormir e, consequentemente, se “agarram” aos pais – fisicamente -, numa manifestação de completa dependência.

A causa está ligada a fatores biológicos e ambientais, tal como, uma atmosfera familiar de conflito e estresse. Para ensinar a criança a lidar com esses sentimentos diante de situações como essas e o processo todo tem início na reeducação dos pais e cuidadores, para o trabalho ser conjunto com a escola e terapeuta. Uma das dicas comportamentais é evitar despedidas longas e estimular a lamentação, quando exista, que seja feita de forma mais sensata.