Compulsão Alimentar

Grande parte dos comportamentos compulsivos têm como objetivo saciar um desejo momentâneo e sentir-se aliviado. No entanto, a compulsão tem origem nas angústias do paciente que, quando analisadas, podem ser amenizadas. Sentimentos de culpa, baixa autoestima, vergonha, insatisfação, frustração e remorso são alguns dos motivos para comer demais.

Além do excesso de comida, outro problema da compulsão alimentar é a ingestão de alimentos pobres em nutrientes e acumuladores de gordura. Esses produtos estimulam a produção da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Com o tempo, a compulsão alimentar provoca aumento de peso e doenças como aumento da pressão arterial, diabetes e colesterol.

Dificilmente o paciente percebe que está doente, o que dificulta a cura. Quando a doença se estabelece definitivamente e passa a prejudicar a vida social, um tratamento psiquiátrico pode ajudar com medicamentos para o controle da ansiedade e depressão. Um nutricionista também é recomendado para criar uma nova dieta e auxiliar numa correta ingestão de alimentos.