Distorção cognitiva: tudo ou nada

As distorções cognitivas são pensamentos distorcidos da realidade utilizados para reforçar algo em que já acreditamos. Funcionam como um diálogo interno, afirmando de forma exagerada ideias que nos fazem sentir mal a cerca de nós mesmos.

O pensamento dicotômico, uma das principais distorções cognitivas, é a ideia de “tudo ou nada” sobre os acontecimentos. É caracterizado pela percepção de que existem somente duas alternativas para cada situação, e que, para resolvê-la deve-se escolher ou se colocar em uma delas, sem considerar as outras possibilidades. Em linhas gerais, é o hábito de compreender que se não houve sucesso nas suas decisões, quer dizer, portanto, que foi um completo fracasso.

A psicanálise busca identificar e trabalhar aos poucos, maneiras de racionalizar esse pensamento e torná-lo equilibrado. O objetivo é mostrar uma ótica da vida mais ‘colorida’, ampliando ao máximo o espectro de possibilidades para encarar cada episódio. Nesse sentido, é comum que se encontre em conjunto como paciente, um ou mais momentos da vida que o levaram a pensar dessa forma.

Leia também sobre Transtorno de Personalidade Limítrofe, o Transtorno Borderline.